Skip to main content
Logótipo da Comissão Europeia
EURES
Notícia24 outubro 2019Autoridade Europeia do Trabalho, Direção-Geral do Emprego, dos Assuntos Sociais e da Inclusão

Trabalhar em TI na Dinamarca: quatro profissionais partilham as suas histórias

Em 2017, a EURES Dinamarca lançou uma série de quatro pequenos vídeos sobre expatriados que vivem e trabalham na Dinamarca, intitulada «My Big Danish Moment» («A Minha Grande Oportunidade na Dinamarca»). Em agosto de 2019, tendo detetado uma grande procura de especialistas em TI qualificados na Dinamarca, lançou um vídeo centrado especificamente em profissionais de TI expatriados que trabalham na Dinamarca. O vídeo, que já chegou a mais de 10 000 pessoas nas redes sociais, partilha a experiência de quatro cidadãos da UE que se mudaram para Aarhus, na Dinamarca, para prosseguirem a sua carreira na área de TI.

Working in IT in Denmark: Four professionals share their stories
Workindenmark

Após oito anos a trabalhar em TI na Roménia, Corneliu Ionut Preotu estava pronto para um novo desafio e, por isso, decidiu mudar-se para a Dinamarca. Agora, trabalha como Gestor de Segurança de TI na Arla Foods, uma empresa do setor dos laticínios. Magdalena Houška, da Croácia, e Alpár Imets, da Roménia, vieram para a Dinamarca há cerca de cinco anos para obterem uma licenciatura em Engenharia de Software na VIA University College. Hoje, ambos trabalham como engenheiros de sistemas na empresa de software Systematic, dedicando-se especificamente a projetos de defesa. Angelo Agatino Nicolosi mudou-se da Itália para a Dinamarca há 11 anos. Trabalha como tecnólogo na indústria da moda na Bestseller, uma empresa de vestuário com cerca de 20 marcas a nível mundial.

Porquê a Dinamarca?

A Dinamarca pode ser um excelente local para os profissionais de TI que pretendam sair do seu país por várias razões. Um dos principais benefícios é o facto de a Dinamarca possuir uma indústria de TI inovadora e visionária. «O mercado de TI na Dinamarca é muito dinâmico e, simultaneamente, progressivo. Acompanha os progressos no mundo das TI», explica Corneliu.

Para muitas pessoas, a oportunidade de estudar e trabalhar num ambiente anglófono é uma grande vantagem. «Eu tinha várias opções. Queria estudar em inglês, e essa era uma possibilidade na Dinamarca», afirma Alpár. As condições de trabalho existentes na Dinamarca foram também um fator positivo na sua decisão. «Compreendo perfeitamente que algumas pessoas queiram trabalhar em Silicon Valley. É um local onde estão a acontecer coisas muito interessantes. Mas, o que me agrada no trabalho na Dinamarca é que, embora sejamos encorajados a trabalhar arduamente e a fazer um bom trabalho, também somos desencorajados a assumir uma carga de trabalho excessiva - não só porque não é bom para nós pessoalmente, mas também porque não é bom para a empresa», adianta.

Angelo aprecia também a valorização do equilíbrio entre a vida profissional e a vida privada na Dinamarca, bem como a qualidade de vida em geral. «Recebi várias propostas para trabalhar para a Google e para o Facebook. No entanto, não aceitei, porque uma das coisas verdadeiramente importante para mim não é apenas a minha carreira, mas também a possibilidade de ter uma família», explica. «Não há em nenhum outro país do mundo um sistema de segurança social como o da Dinamarca. É excecional», continua.

Cultura de trabalho na indústria de TI dinamarquesa

Quando inquiridos sobre a cultura de trabalho na Dinamarca, os quatro profissionais de TI mencionaram que se sentiam valorizados no local de trabalho. «O que mais me agrada é a autonomia que tenho no meu trabalho e a liberdade de fazer as minhas próprias escolhas», afirma Magdalena.

As empresas dinamarquesas têm, em geral, uma estrutura organizacional horizontal, o que significa que a hierarquia é muito reduzida. «Talvez o aspeto mais importante daquilo que me trouxe à Dinamarca e que me levou a permanecer neste país seja a estrutura do local de trabalho. É bom poder falar diretamente com o meu diretor, sem ter de passar por diferentes níveis hierárquicos que dificultam o diálogo. Podemos expor os nossos pontos de vista ao nosso diretor e aos nossos colegas sempre que queremos», explica Corneliu.

«Se tivermos uma ideia realmente boa, não importa se entrámos para a empresa há três meses ou se já lá estamos há 20 anos; a nossa opinião é tão importante quanto a dos outros e, se as nossas ideias forem boas, seguem para a fase de produção», conclui Angelo.

Relativamente à progressão na carreira, Alpár é otimista: «Na Dinamarca, o trabalho contribui para a nossa capacitação, ao nível do nosso desenvolvimento e da nossa perspetiva de progressão dentro da organização, o que traz benefícios tanto a nível pessoal como para a organização».

A Workindenmark, o serviço público de emprego a que pertence a maioria dos colaboradores da EURES Dinamarca, estabelece a ligação entre candidatos altamente qualificados e ofertas de emprego na Dinamarca, utilizando o portal EURES e o banco de CV da Workindenmark. Promove igualmente o trabalho na Dinamarca, tanto em linha como em feiras de emprego, e presta também apoio aos candidatos na redação do seu CV e da carta de acompanhamento para o mercado de trabalho dinamarquês.

Se pretende seguir uma carreira na área das TI, a Dinamarca pode ser o lugar certo para si. Convidamo-lo a visitar o sítio Web Workindenmark.dk ou o portal EURES para começar a procurar hoje mesmo um emprego na Dinamarca.

 

Ligações úteis:

Portal EURES

Colaboradores EURES

Doing I.T. in Denmark

Workindenmark.dk

 

Informações adicionais:

Jornadas Europeias do Emprego

Drop’pin@EURES

Encontre um Conselheiro EURES

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

Calendário de Eventos EURES

Próximos Eventos em linha

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn

Informação detalhada

Tópicos
Histórias de sucessoJuventude
Seções relacionadas
Vida & Trabalho
Setor
Accomodation and food service activitiesActivities of extraterritorial organisations and bodiesActivities of households as employers, undifferentiated goods- and servicesAdministrative and support service activitiesAgriculture, forestry and fishingArts, entertainment and recreationConstructionEducationElectricity, gas, steam and air conditioning supplyFinancial and insurance activitiesHuman health and social work activitiesInformation and communicationManufacturingMining and quarryingOther service activitiesProfessional, scientific and technical activitiesPublic administration and defence; compulsory social securityReal estate activitiesTransportation and storageWater supply, sewerage, waste management and remediation activitiesWholesale and retail trade; repair of motor vehicles and motorcycles

Isenção de responsabilidade

Os artigos destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre temas e tendências atuais e a estimular a discussão e o debate. O seu conteúdo não reflete necessariamente a opinião da Autoridade do Trabalho Europeia (ELA) ou da Comissão Europeia. Além disso, EURES e ELA não endossam os sites de terceiros mencionados acima.